domingo, fevereiro 11, 2007

Rodoviária

São centenas de pessoas que, sentadas,
esperam o ônibus da cidade
E conversam e sorriem, contam casos de outras épocas
Quando eram jovens e a vida era uma rosa.
Fico olhando e pensando em como somos pequenos
Porque vivemos de lembranças, de pequenos detalhes,
Pequenos amores, minúcias que só interessam a nós mesmos.
E nos agarramos às coisas com tal ardor e desespero
Que parecemos ansiosos pela morte.


Outubro/1985

2 comentários:

Mary disse...

Maravilhoso esse! Bem verdadeiro...

Gostei daqui. ;)

Beijoss

Claudia Sousa Dias disse...

Spleen...?

CSD