sábado, maio 29, 2010

Quadro

Entre portas, as luzes fluem
 como libélulas enlouquecidas.
A mulher esquecida sobre
o velho sofá avermelhado.

A janela desenhando o mundo,
que parece estranhamente real.
O homem dividido tentando juntar
suas partes estremecidas.

O inferno queimando
seus últimos
 recursos.

terça-feira, maio 11, 2010

A limpeza e as cores





    Fotos de Antonio Manuel (Paços de Ferreira - Portugal) antoniomanuel26@hotmail.com

Lavai minha alma, meus pés,minhas mãos erguidas,
a chuva caindo em tarde de pedra.
Lavai meus cilios, pesados cilios,
um circo se desenhando além de mim,
num mundo que não compreendo.
Lavai meu peito.Lavai meu tempo.

Lavai toda a ensanguentada roda
da vida e dos homens que nela urgem.
Lavai o dia, os carros na avenida
pintada de cores hibridas.
Lavai o meu pequeno espaço,
este onde dedilho cordas que às vezes
só eu mesmo entendo.