segunda-feira, maio 26, 2008

Viagem a Serra do Rio do Rastro / Orleans / Lauro Muller (Santa Catarina - Brasil)






































































































































































































Para se chegar lá, saindo de São Paulo, pega-se a BR 116, segue-se pela Rodovia Régis Bittencourt até Curitiba e depois até Tubarão. Depois disso, segue-se sentido Gravatal, Braço do Norte, Orleans, Lauro Muller e Serra do Rio do Rastro. O percurso total é de 840 km. Mas vale a pena cada quilometro rodado.A história do lugar começou em 1870 com a vinda de algumas famílias do Rio Grande do Sul. Abriram uma trilha na Serra Geral que possibilitou a passagem de pedestres e cavaleiros com suas tropas e mulas a fim de realizarem a troca de mercadorias no litoral, mais precisamente em Laguna.

O nome Jardim da Serra originou-se pelas belezas naturais do município e de uma imensa mata de araucárias existente próximo a ele. Como fica a 11 km da Cordilheira da Serra, associou-se esse jardim à serra. Alguns madeireiros que se dedicavam à extração da araucária, nas décadas de 40 e 50, instalaram um cabo aéreo, semelhante a um elevador, nas proximidades da Serra do Rio do Rastro para descerem toda a produção e esta era transportada para seu destino, geralmente Porto Alegre.

Onde Comer
A sugestão é a Churrascaria Cascata na beira da Rodovia SC 438, km 121, tel (48) 3232-0123.
O rodizio é feito de forma diferente da paulista, pois o cliente vai até a churrasqueira se servir de carnes típicas da serra, defumadas e do tradicional Frescal.

Orleans
Nasceu no Império de D.Pedro II, com a criação de uma nova colônia, um dote de terras de 98 léguas, presente de casamento do Imperador à Princesa Isabel e ao Conde’Eu. O nome Orleans foi escolhido pelo próprio Conde, em homenagem à sua cidade natal, na França. Colonizada inicialmente por italianos, a seguir vieram portugueses, alemães, poloneses e letos. Outrora, servida por estrada de ferro que atendia a região carbonífera, teve sua economia baseada, na época, na agricultura, suinocultura e extração de madeira.

Sua privilegiada localização geográfica, entre a Serra e o Litoral, Orleans desde a época era importante entreposto para o comércio. A demarcação original do dote de terras abrangia Orleans, parte de São Ludgero, Grão Pará, Rio Fortuna, Santa Rosa de Lima, parte de Anitápolis, Armazém, São Martinho e São Bonifácio. O nome e o local exato da cidade foram escolhidos na única visita do Conde à nova colônia, em 26 de dezembro de 1884.


4 comentários:

pin gente disse...

tentarei vir ler, não o fiz, mas não resisto a dizer que as fotos são soberbas.

LIZ disse...

Cada foto uma mais bela que outra,,simplesmente fascinante. Não me importava de visitar um dia cada sitio das tuas fotos:)
bjs

ÁRVORES DO SIMAO disse...

As fotos postagens são verdadeiros colírios para os olhos, as paragens muita gente deveria conhecê-las e confirmar os porquês da Terra ser tão boa. Deliciosa maçã, belo cavalo, as miragens dos fins-de-tardes, o casebre sob as caucárias, todas leva-nos a consciência e a necessidade da Paz. Parabéns, caro amigo.

abraço, simao

Anônimo disse...

Olá

As fotos são lindas e as informações são ótimas.

O nome da cidade, não seria Bom Jardim da Serra?

Até mais

Carla