terça-feira, março 10, 2009

Para além da Marginal Tietê

(Foto de Mauro Pereira da Silva - Represinha do Lago Igapó, Londrina, Paraná)

Hoje o céu vestiu-se de mortalha
cores azedas, o sul raivoso despejando água
sobre uma São Paulo aflita.
Novos itinerários.
Vestigios de alagamentos, pessoas
em silêncio refletindo sobre o caos.

(Onduladas casas ainda resistem
Ponto a ponto, no ato de esculpir um milagre
De dentro, vomita enxurradas.
E derrama sobre as pessoas uma outra
Cidade, ainda mais cinzenta e assustadora).´

É necessário orar e pedir.

Um comentário:

Vini Kiedis disse...

Mauro

Acho que essa foi a que mais gostei, devido ao seu tema urbano. Eu pessoalmente sou apaixonado por poemas metropolitanos, se é que me entende...

Abraço e visite o meeu blog tbm!
Vinícius