terça-feira, outubro 28, 2008

Vida de gado

(Foto de Mauro Pereira da Silva - Campo próximo a Valparaíso, interior do estado de São Paulo)
. Para aumentar, clique 2x



Passa o vaqueiro aboiando
Quase invisível na sela.
Lépido o dia desenha
Pequenas escamas, sóis
Particulares, polvos
Fazendo da cara das pessoas
Um ricto de medo e angústia
Não se sabe se pelo homem,
Ou pelo boi desesperado
Que foge, sem ter para
Onde ir.

2 comentários:

www.serrademinas.blogspot.com disse...

Lindos os poemas, parabéns!!

Abraço,

"UMA PROCURA, É O QUE SOU" disse...
Este comentário foi removido pelo autor.