quinta-feira, fevereiro 05, 2009

Divagações de fevereiro

(Foto de Mauro Pereira da Silva - Rio Paraná, divisa dos estados de São Paulo com Mato Grosso do Sul)
. para ampliar clique na imagem

Hoje pude ver o céu.
Tremores para as bandas do sul,
nuvens mudando de cor,
de azul dourado
para roxo deslumbrado.
Há vários niveis e formas,
nuvens carregadas
bojudas e amedrontadoras.
Nuvens que formam rostos
outras que se esvaem
em múltiplas faces temidas.
Urgentes andorinhas voam.
Abstratas, elas parecem um mar,
Cais e degraus desenhados
por um criador poderoso.
Espirais neste céu desenham rios
vejo nelas o rosto de Márcia,
Amiga que morreu jovem,
de José, que se foi também.
De João, de Pedro, Luís.
Tantas lacunas e vazios.

4 comentários:

Marta Vasil disse...

Mauro

Lindo este poema em que as nuvens sobrevoam olhares e saudades.

Bj

MV

ÁRVORES DO SIMAO disse...

Caro amigo, poeta: maravilhas de imagens, nuvens e imaginação a sua poesia ... pudera eu também ficar contando os carneirinhos do céu nesses tempos volumosos de algodão e para cada desenho concretizasse um rosto, as formas de rostos que já vi, mas por consequencia da rotina da vida, passaram-se às galerias e tornaram-se satélites dos seus olhos, ainda bem, espetaculo da sua imaginação!

abraço, simao

Marta Vasil disse...

Mauro

Deixei na apela do meu blogue o Prémio Dardos para si.
As regras são:
1-Exiba a imagem do prémio
2-Poste o link do blogue pelo qual recebeu o prémio
3-Escolha 15 blogues para entregar o prémio

Beijinho

MV

CarlaSofia disse...

Estava um céu imponente!
beijinho
~universosquestionáveis~